Nenhum produto no carrinho.

Nenhum produto no carrinho.

28 Outubro, 2018 0 Comments

Trocar o Google pelo DuckDuckGo

Tem aquela sensação de que certos anúncios o perseguem à medida que navega na internet ? Isso pode parar e para isso basta começar a usar o duckduckgo.com

O maior motivo para abdicar do poder do Google, é passar a usar um motor de busca como o DuckDuckGo, pois a privacidade é inquestionável. Desde que o projeto Prism foi revelado e com a crescente preocupação com a forma com que nossos dados são usados para segmentar anúncios na Internet, o interesse por alternativas mais transparentes aumentou de forma significativa.

Desde já esclareço que: o DuckDuckGo tem publicidade e ela aparece nos resultados mais ou menos como no Google, Bing e outros browsers tradicionais. A diferença está nos anúncios que são seleccionados de acordo com a palavra-chave usada na pesquisa, e só. O Google usa isso e mais uma série de sinais, como o histórico de pesquisas, da navegação e muito importante da geolocalização a fim de exibir anúncios e resultados mais segmentados. Dando um exemplo, se pesquisar por “restaurante” este dá resultados de alcance “nacional”. Como não sabe onde moramos e não tem um histórico de restaurantes próximos pesquisados, vai devolver uma lista dos endereços mais populares derivados apenas da palavra-chave pesquisada. Mas é possível alterar. Se pretendermos pesquisar algo pelo Google, mas a partir do DuckDuckGo, basta colocar um !google antes da consulta. Um vídeo directo na pesquisa do YouTube? Basta inserir !youtube . O mesmo exemplo para !facebook, ou !twitter por exemplo.

Há uma perda na qualidade dos resultados no DuckDuckGo ? Sim. É o dilema da privacidade vs. comodidade. No entanto aconselho a experimentar. Duckduckgo!!

 

 

6 Novembro, 2017 0 Comments

O que são as Hashtags ?

As Hashtags são uma ferramenta essencial para que determinado conteúdo chegue ao seu destino. No entanto, não funcionam de igual forma nas diversas redes sociais e a sua eficácia em cada uma delas também diverge com alguma relevância. Uma hashtag é representada pelo símbolo # e acaba por ser uma etiqueta usada para fazer menção a determinados assuntos, pessoas, locais, eventos, etc. Ou seja, quando se coloca uma palavra antecedida de um cardinal numa rede social, esse conteúdo é transformado num link. É então direccionada a pesquisa para todos os conteúdos existentes naquela rede social, marcadas com aquela Hashtag específica.

Se pretendermos fazer um bom uso das hashtags, temos de as escrever de forma a que façam sentido para nós e acima de tudo para quem pretende encontrar conteúdo sobre a mesma temática que a nossa.

Como exemplos de uma boa hashtag temos:
#marketing
#fotografia
#paisagem
#política
#Ronaldo

Como um mau exemplo temos:
#o #que #são #hashtags #e #qual #o #seu #uso #nas #redes #sociais?

Um uso das hashtags como a do exemplo anterior, ou seja de uma forma completamente aleatória, provavelmente irá prejudicar a imagem de quem lhes faz este tipo de uso. Acaba assim também por não surtir qualquer efeito na utilização desta ferramenta. É muito importante que as hashtags estejam ligadas de alguma maneira com o tópico das publicações que criamos.

Pessoalmente recomendo apenas o uso das hashtags nas Redes Sociais Twitter, Youtube e no Instagram com um uso ainda mais intensivo, explorando ao máximo todas as potencialidades deste recurso. No Facebook os resultados são de uma enorme falta de consistência e aplicabilidade, não recomendo utilizar.

Uma hashtag pode ter uma importância e relevo enormes para o sucesso de uma estratégia publicitária. A “simples” utilização de uma hashtag anexa na criação de uma marca, produto ou serviço, poderá ser a cereja no topo de um bolo.

#hashtags #marketing #redessociais #internet

 

 

 

 

26 Setembro, 2015 0 Comments

Regresse ao passado através do “Waybackmachine”

Internet Archive WaybackMachine

Ferramenta de trabalho ou apenas puro saudosismo, o Waybackmachine é um site que armazena “snapshots”, ou seja instantâneos que contém antigas versões de sites desde 1996 até hoje. Já estão a sentir o entusiasmo?

Pois bem, basta aceder a http://web.archive.org e introduzir os endereços das páginas que pretendemos e os resultados são presenteados cronologicamente por ano e mês, em que os instantâneos a existirem são colocados no respectivo dia a que foram efectuados, chegando mesmo ao ponto de indicar a hora exacta.

São milhões as páginas armazenadas, efectuei a experiência para o meu próprio site e confirmo a genialidade do mesmo. É possível encontrar alguns problemas de visualização em páginas mais antigas, mas podemos encontrar entre tantas outras coisas, notícias de jornais à época, até daqueles que já encerraram. Perceber melhor a evolução da internet e a forma de comunicar através da mesma é aqui um fantástico exercício para os mais novos, que pensam que a Internet existe desde sempre. Estamos então perante uma espécie de museu dos sites. Explore e surpreenda-se !



 

17 Abril, 2015 0 Comments

Construir uma Árvore Genealógica. Partilhe e faça crescer a sua Árvore !

Uso o My Heritage há já alguns anos. Este site é o que o próprio nome o indica, um site onde pode “construir” e partilhar a sua Árvore Genealógica. Recordo-me dos tempos de escola em que tínhamos de fazer a nossa Árvore Genealógica, a verdade é que não dava muita importância a esta temática… até há algum tempo. Neste momento tenho perto de 80 nomes nesta árvore que espero ainda fazê-la continuar a crescer, descobrindo o passado e escrevendo o futuro.

Este site permite ainda descobrir nomes que coincidem com outros que temos na nossa árvore, se tivermos familiares é provável que hajam coincidências que o próprio site nos sugere. Um site sobre uma matéria com um toque pessoal.

Como não poderia deixar de ser, existem versões mobile, tanto para Android como Apple.http://www.myheritage.com.pt/

Desejos de boas e bonitas árvores!